segunda-feira , 20 novembro 2017
Home » Cinema » Inscrições para 2º Congresso Brasileiro de Produção de Vídeo Estudantil encerram dia 30

Inscrições para 2º Congresso Brasileiro de Produção de Vídeo Estudantil encerram dia 30


Evento ocorre em São Leopoldo na segunda quinzena de novembro



congressoSão Leopoldo sedia, entre os dias 16 e 18 de novembro, o 2º Congresso Brasileiro de Produção de Vídeo Estudantil. O evento tem como objetivos integrar estudantes, teóricos e professores na produção de vídeo estudantil e estimular professores do ensino público a repensar a produção. Além disso, promove o debate dentro do espaço escolar e congregar festivais realizados no território nacional. Até o dia 30 deste mês, estarão abertas as inscrições de projetos. Para saber mais acesse o site: www.videoestudantil.com.br.

A participação está aberta a todos pesquisadores, professores, orientadores e/ou oficineiros que tenham produzido vídeo com seus alunos ou que tenham em suas pesquisas a produção de vídeo escolar como mote principal. O Congresso Brasileiro de Produção de Vídeo Estudantil agrega pesquisadores e professores em torno de pesquisas teóricas e realizações práticas em vídeo estudantil. O congresso oportuniza professores e alunos, depois de capacitados, a realizarem vídeos de ficção e documentários repensando seus espaços, trajetórias e sonhos.



Oportuniza alunos a terem voz ativa, já que a escolha do tema e a sua exceção é realizada por eles próprios. Neste momento muitos destes jovens pensam na sua cultura local e dão vida a lendas urbanas e histórias locais em um roteiro cinematográfico. O evento é realizado pela Rubra Cinematográfica, Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática (UFPEl), Centro de Artes (UFPEL) e Universidade de Pelotas e tem a correalização da Unisinos e Prefeitura de São Leopoldo.

 O EVENTO

 As escolas ainda estão centradas no discurso escrito deixando de lado o poder das imagens; e os alunos vivenciam um novo mundo onde decodificar uma imagem é tão importante quanto decodificar as letras do alfabeto. A Escola vive esta dicotomia entre a escrita, que as políticas públicas cobram, e a realidade dos alunos que vivem a tecnologia. Neste enfrentamento quem perde é justamente o aluno com uma escola defasada da realidade. Entre os estímulos ambientais a que os jovens estão submetidos a tecnologia surge com grande impacto infiltrando-se em todos os setores da vida, influenciando tanto no comportamento imediato, criando modismos, como nos valores culturais, modificando significativamente a sociedade moderna.

 Pesquisas e teses apontam que a produção de vídeo contribui no processo educacional. Queremos debater como essa produção de vídeo está sendo feita hoje dentro da escola, pois ela já é uma realidade fora da escola.

Vivemos em um mundo de constantes mudanças, muitas delas realizadas pela tecnologia que diminui a distância entre as pessoas e possibilitou, dentre outras coisas, que usuários comuns se tornassem produtores de conteúdos. Fotografar, realizar vídeo se tornou algo comum no dia-a-dia dos alunos que, para isso, contam com aparelhos como smartphones, máquinas fotográficas e tablets. Depois da realização dos vídeos esses alunos exibem seus feitos em redes sociais, trocam fotos e informações em uma rede de conhecimento informal em que sua cultura é debatida e aceita. Por outro lado, como a escola utiliza essas tecnologias de produção de vídeo? Será que essas tecnologias possibilitam uma prática docente diferenciada com o uso desses equipamentos?  Tentando entender essa realidade do século XXI, estamos realizando o II Congresso Brasileiro de Produção de Vídeo Estudantil.

O Congresso é uma iniciativa do projeto de extensão “Produção de Vídeo nas Escolas”, da Universidade Federal de Pelotas – UFPel e do Programa de Pós-Graduação Mestrado em Educação Matemática da UFPel e da Produtora Rubra Cinematográfica.

O evento acontecerá entre os dias 16 e 18 de novembro de 2017, na cidade de São Leopoldo, Rio Grande do Sul, tendo como objetivo fomentar a pesquisa e a elaboração de trabalhos acadêmicos com ênfase na produção de vídeo estudantil na área de Cinema e Educação, motivando a realização de atividades práticas relacionadas à produção de vídeo nas escolas e a divulgação dos trabalhos que atualmente já se realizam nesse âmbito.



Programação do Congresso

16/11

9h – 11h | Exibição dos vídeos da Educação Infantil; Ensino fundamental Séries Inicias

Intervalo

14h – 16h | Exibição de vídeos – Ensino Fundamental Séries Finais, Ensino Médio e EJA

Intervalo

17h – 18h | Cadastramento

19h – 20h | Palestra de Abertura

20h30 – 22h00 | Mesa Redonda com Luiz Claudio Lima, RJ; Denise Foss, Gramado-RS e Elisangela Dantas, Tocantins

 17/11

9h – 11h | Oficinas

Intervalo

14h – 16h | Apresentações de Trabalhos | Artigos, Resumos Expandidos

Intervalo

17h – 18h | Bate Papo – Produção de vídeo agora é Lei, com Denise Foss/ Gramado, Luiz Arthur/São Leopoldo e Adailton Moreira/Alvorada

18h – 20h | Encontro (bate papo) com quem Faz | Mob Nunes (Campo Bom), Roberto Silva (Guaiba), Adallton Moreira (Alvorada), Mariangela (Cinest), Maria Angelica (Poa), Pedro Bertoldi (Morro Reuter)

20h30 – 22h00 | Exibição do Documentário “Produção de Vídeo Estudantil: uma realidade Brasileira”

 18/11

9h – 11h | Oficina

Intervalo

14h – 16h | Relatos de Experiência

Intervalo

17h – 18h | Lançamentos de Livros

18h | Premiação do II Festival Brasileiro de Produção de Vídeo Estudantil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *