Home » Mundo » Alemanha investiga desaparecidos no Egito

Alemanha investiga desaparecidos no Egito




O Ministério das Relações Exteriores da Alemanha afirmou na segunda-feira que dois alemães com dupla cidadania desapareceram no Egito.

“Há dois casos distintos de cidadãos alemães que foram dados como desaparecidos”, disse um porta-voz do ministério. “Estamos lidando com eles há alguns dias e estamos levando os dois casos muito a sério.”

Acredita-se que um dos homens, um jovem de 18 anos da cidade de Giessen, tenha desaparecido antes de embarcar em um vôo doméstico de Luxor para o Cairo, segundo seu pai.

“Já se passaram três semanas e não há rastro”, disse o pai do homem à agência de notícias alemã DPA. “Ninguém sabe se ele ainda está vivo.”

O outro homem, de 23 anos, de Göttingen, foi detido no aeroporto do Cairo enquanto tentava entrar no país. Sua localização atual não é clara, mas a DPA informou que ele pode ser mantido na “sede da agência de inteligência”, citando contatos no local.

‘Prática abusiva’

Não está claro se os homens alemães, ambos com cidadania egípcia, tinham um histórico de trabalho em questões de direitos humanos. No entanto, grupos de direitos humanos freqüentemente criticam o Egito por ter desaparecido aqueles que trabalham com direitos no país .

Desde outubro, pelo menos 40 ativistas de direitos humanos, advogados e ativistas foram presos ou desapareceram, segundo a Human Rights Watch (HRW).

“A repressão das agências de segurança egípcias agora se estende ao desaparecimento daqueles bravos homens e mulheres que tentam proteger os desaparecidos e acabar com essa prática abusiva”, disse Michael Page, vice-diretor do Oriente Médio da HRW, em novembro. (Deutsche Welle)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *